ROTAS E RÓTULOS

View Gallery
14 Photos
ROTAS E RÓTULOS

Partindo de Bento Gonçalves, o passeio de 23 km até a cidade de Garibaldi na “Maria Fumaça”, uma locomotiva do século XIX,oferece aos turistas uma surpresa em cada estação. Shows folclóricos e degustação de vinhos e espumantes tornam a experiência inesquecível.

ROTAS E RÓTULOS

Na época da vindima, de janeiro a março, algumas vinícolas deixam o visitante colher as uvas e pisá-las como antigamente ao som de música típica italiana. A festa inclui piqueniques e é muito animada, principalmente no Vale do Rio das Antas

ROTAS E RÓTULOS

Na época da vindima, de janeiro a março, algumas vinícolas deixam o visitante colher as uvas e pisá-las como antigamente ao som de música típica italiana. A festa inclui piqueniques e é muito animada, principalmente no Vale do Rio das Antas

ROTAS E RÓTULOS

Na época da vindima, de janeiro a março, algumas vinícolas deixam o visitante colher as uvas e pisá-las como antigamente ao som de música típica italiana. A festa inclui piqueniques e é muito animada, principalmente no Vale do Rio das Antas

ROTAS E RÓTULOS

O Complexo Enoturístico da Casa Valduga possui pousadas em estilo rústico, o restaurante Maria Valduga e uma Enoboutique. A vinícola proporciona diversas experiências enológicas que aproximam seus visitantes do dia a dia da vinícola, além de lhes permitir conhecer todos os segredos da elaboração de vinhos e espumantes.

ROTAS E RÓTULOS

Uma das caves do complexo e visitantes nos vinhedos da Valduga durante a Vindima.

ROTAS E RÓTULOS

Uma das caves do complexo e visitantes nos vinhedos da Valduga durante a Vindima

ROTAS E RÓTULOS

A Vinícola Almaúnica elabora vinhos e espumantes com o máximo cuidado e dedicação, da videira à garrafa. A empresa alia uma extensa tradição familiar às técnicas mais modernas de elaboração para produzir garrafas limitadas de cada vinho e assim se tornar um conceito na elaboração de vinhos finos e espumantes.

ROTAS E RÓTULOS

ROTAS E RÓTULOS

O complexo enoturístico da Miolo Wine Group acomoda um Wine Garden, espaço exclusivo e integrado à natureza, com Espaço Kids e o “wine truck”, com emblemáticos rótulos da Miolo.

ROTAS E RÓTULOS

A Vinícola Vallontano oferece uma Risoteria e Café, com pratos deliciosos e uma loja de vinhos.

ROTAS E RÓTULOS

O Ecomuseu da Cultura do Vinho, da Vinícola Dal Pizzol, é possível fazer uma degustação com olhos vendados, conhecer uma enoteca com garrafas históricas e caminhar entre árvores, pavões, gansos e cisnes.

ROTAS E RÓTULOS

O Ecomuseu da Cultura do Vinho, da Vinícola Dal Pizzol, é possível fazer uma degustação com olhos vendados, conhecer uma enoteca com garrafas históricas e caminhar entre árvores, pavões, gansos e cisnes.

ROTAS E RÓTULOS

O Ecomuseu da Cultura do Vinho, da Vinícola Dal Pizzol, é possível fazer uma degustação com olhos vendados, conhecer uma enoteca com garrafas históricas e caminhar entre árvores, pavões, gansos e cisnes.

Degustar um passeio pela região do Vale dos Vinhedos é se divertir e aprender entre as principais vinícolas do Brasil

Fotos: Divulgação

O enoturismo cresce a cada ano na região Sul do Brasil, principalmente no Vale dos Vinhedos, localizado a 130 km de Porto Alegre, RS. A região ganhou atenção especial após se tornar a primeira do país com Denominação de Origem de vinhos, uma certificação que aparece nos rótulos como DO (Denominação de Origem) ou DOC (Denominação de Origem Controlada) e garante que a bebida em questão segue as exigentes normas de produção em regiões geograficamente delimitadas, reconhecidas pela qualidade de seus terroirs.
A Denominação de Origem do Vale dos Vinhedos foi aprovada em 2012. A área delimitada ocupa 82 quilômetros quadrados na Serra Gaúcha, no triângulo formado pelas cidades de Bento Gonçalves, Monte Belo do Sul e Garibaldi. A disputada rota turística, que inclui também os arredores, atrai tanto quem quer aprender um pouco mais sobre a bebida, quanto quem deseja aproveitar os passeios repletos de sabores artesanais e belezas naturais. A maior parte da área do Vale dos Vinhedos pertence ao município de Bento Gonçalves, uma das cidades preferidas para quem pretende fazer um tour pelas vinícolas locais, que são mais de 30. No roteiro conhecido como “Caminhos de Pedra”, além das vinícolas, os turistas encontram o maior acervo arquitetônico da imigração italiana, com belas casas centenárias e cafés coloniais. Outras boas sugestões são um passeio de trem Maria Fumaça, ir ao Museu do Imigrante e explorar o Vale do Rio das Antas, que concentra pousadas, cantinas, restaurantes, vinícolas e alambique. No Verão, é lá que ocorrem as mais animadas vindimas.
Para os enófilos, o tour na região pode começar com a Casa Valduga que criou, em 1992, o primeiro complexo enoturístico no Vale dos Vinhedos. Os visitantes podem conhecer toda a estrutura e fazer cursos de degustação e harmonização, além de atividades como o Wine Experience e Tour Famiglia Valduga, que deve incluir o Leopoldina Jardim, uma belíssima casa centenária com estilo típico da imigração italiana.
À tarde ou no dia seguinte, que tal uma visita à Vinícola Miolo? Se o grupo tiver menos de 15 pessoas não precisa agendar visita e pode participar de minicursos de degustação, que acontecem diariamente, com degustação dirigida de vinhos e espumantes Miolo, além de noções de harmonização e análise sensorial. Há também um curso de degustação com duração de um dia, ministrado pelos melhores enólogos e sommeliers do Brasil. Durante a programação, o visitante aprende sobre a elaboração de vinhos brancos e tintos, além de técnicas para desvendar os mistérios da análise sensorial e da harmonização enogastronômica. O tour termina na cave onde ficam as barricas de carvalho que acondicionam os vinhos de guarda – bebidas que vão adquirir aroma e gosto mais complexos. Na saída, é realizado um minicurso de degustação com quatro vinhos da casa. Atualmente, o lugar mais interessante da Miolo é a área gramada externa, onde, nos fins de semana, um wine truck serve comidinhas, taças de espumante, vinhos e alguns drinques.
Sem sair de Bento Gonçalves, aproveite a Vinícola Aurora, que apesar de não fazer parte do Vale dos Vinhedos, é imperdível. Os vinhedos da cooperativa ficam espalhados na região, mas a sede fica no coração da cidade. Outra empresa que fica fora da área de DO, também em Bento Gonçalves, é a Salton. Com mais de 100 anos de história, a vinícola é uma atraente opção turística, com exclusivas passarelas aéreas que possibilitam ao visitante acompanhar todo o processo produtivo de recebimento, elaboração, engarrafamento e amadurecimento dos produtos. Durante a visita, os turistas são surpreendidos por obras de arte, reproduzidas por talentosos artistas da região, que retratam o vinho em diferentes momentos.
Além dessas grandes vinícolas, existem outras muito interessantes na região, com e sem DO, que merecem atenção por seus rótulos excepcionais e que também têm programas de degustação e harmonização. Entre elas, estão a Vallontano, a Almaúnica, Don Laurindo, Dal Pizzol e a Lídio Carraro.
Na hora de escolher onde ficar, uma das boas sugestões de hospedagem é a pousada da Casa Valduga e o Hotel e Spa do Vinho Caudalie Vinothérapie. Cercado por uma área com 18 hectares de parreirais, o hotel promove degustações nos finais de semana à noite em uma adega, e convida produtores do Vale dos Vinhedos para apresentar seus rótulos aos hóspedes.

+ INFO
Secretaria Municipal de Turismo
de Bento Gonçalves
www.turismobento.com.br

Vale dos Vinhedos/RS
Quando ir
Na época da vindima, de janeiro a março, algumas vinícolas deixam o visitante colher as uvas, pisá-las como antigamente ao som de música típica italiana.

ADQUIRA A REVISTA
No Comments Yet

Leave a Reply

Your email address will not be published.

CONTATO

Av. Nadima Damha, nº 2.045
Jardim Yolanda
São José do Rio Preto | SP
(17) 3235-1821, (17) 3211-9860,
(17) 3305-3721, (17) 3305-3731,
17 99627-0999 (Whatsapp)
comore@revistainterarq.com.br

Pautas
Sugestões enviar para redacao@comore.com.br