PAIXÃO NACIONAL

O churrasco é uma das maiores celebrações do brasileiro e, para acertar o ponto de dar água na boca, basta seguir as dicas dos especialistas

Celebrar em família ou com os amigos é motivo para um bom churrasco. Assar carnes em brasas é um costume praticado em todo País, mas é na região Sul que o consumo é ainda maior, já que foi ali que as primeiras criações de gado do Brasil surgiram.

Alguns churrasqueiros acreditam que, para se fazer um excelente churrasco são necessários os mais incríveis cortes e equipamentos. Entretanto, especialistas no assunto desmistificam o segredo para bons assados. Itens básicos são importantes e necessários, como uma faca bem amolada e um pegador para virar a carne. O garfo deve ser usado apenas para sentir o ponto da carne, pois espetar faz com que todo o suco escorra e perca o gosto. O certo é usar apenas as costas do garfo para pressionar o pedaço assado. O melhor carvão é o do tipo 100 % eucalipto, já que evita farelos de brasa na carne. Para acendera churrasqueira sem erro, são necessários alguns truques.  Pegue uma latinha de alumínio, corte na metade e adicione álcool líquido ou em gel. Posicione a latinha no meio da churrasqueira e cubra o restante com carvão deixando o recipiente aberto. Coloque o fogo no espaço que não foi coberto pelo carvão (este procedimento impede a formação de fumaça).  Abane o fogo para que se espalhe pelo carvão. Para temperos, recomenda-se o sal grosso ou fino, sempre temperando alguns minutos antes de levar para o fogo. Esta é uma dica para as carnes vermelhas.
Já as carnes brancas podem receber o tempero de limão, salsinha, orégano e algum outro condimento de escolha. E se falando em carnes, os cortes nobres para churrasco são: picanha, contrafilé e noix no bovino; lombos, no suíno e, para cordeiro, o carré.
O churrasco é uma das maiores celebrações do brasileiro e, para acertar o ponto de dar água na boca, basta seguir as dicas dos especialistas Fundador do cinquentenário Templo da Carne, em São Paulo, e referência quando o assunto é churrasco, o saudoso Marcos Bassi criou receitas e deixou segredos valiosos (confira o preparo do famoso “Bom Bom” no box). Também foi quem levou a “fraldinha” para a churrasqueira e ensinou os segredos do preparo deste corte.

Além dos cortes tradicionais, os chamados “especiais” ou “finos” têm conquistado o paladar dos brasileiros. Bife de chorizo, Ancho, T-bone e o Carré
de cordeiro aguardam os clientes em “boutiques de carnes” e prometem uma experiência gastronômica diferenciada. A empresária Laís Accorsi é proprietária de uma dessas boutiques, o Barbecue Churrasco Gourmet, que também é um restaurante especializado em carnes finas. Segundo ela, o carré de cordeiro é um dos cortes mais saborosos e muito procurado. “Pedaço mais nobre do cordeiro, o carré se divide em duas partes: o short rack e o french rack. O french rack é o preferido dos restaurantes finos e chefs de cozinha por sua estrutura elegante, sabor e pouca gordura. Já o short rack, na minha opinião, é perfeito para fazer grelhado na churrasqueira, graças a sua maior quantidade de gordura entre a carne, além do custo-benefício”, explica a empresária.
Para finalizar, vale lembrar que um bom churrasco precisa ainda ter excelentes acompanhamentos. Alimentos casuais que fazem uma combinação simples e deliciosa. Salada de folhas, farofa, mandioca, vinagrete, maionese de legumes,linguiça, pão francês e arroz. Uma opção gostosa é o abacaxi na grelha. Chefs sugerem grelhar, durante 5 minutos, fatias de um centímetro da fruta e servir entre uma seleção e outra de carne.

Não há comentários.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

CONTATO

Av. Nadima Damha, nº 2.045
Jardim Yolanda
São José do Rio Preto | SP
17 3305-3721, 3305-3731,
3211-9860, 3235-1821
17 99627-0999 (Whatsapp)
comore@revistainterarq.com.br

Pautas
Sugestões enviar para redacao@comore.com.br