FOCO NO ESSENCIAL

A 31ª edição da maior mostra de arquitetura, decoração e paisagismo da América Latina priorizou o que é essencial para viver bem. Neste ano, a CasaCor SP trouxe 69 ambientes lindos e repletos de boas ideias, principalmente nos quesitos sustentabilidade e interatividade. Conheça alguns:

a arquiteta e designer de interiores Bárbara Jalles criou o Living Interativo, um espaço com ar contemporâneo, cujo principal conceito era a presença de três funções distintas em um único ambiente: trabalho, recepção de amigos e local de lazer e descanso

O arquiteto René Fernandes assinou o Estúdio de Leitura, uma espécie de sala íntima que reúne os vinhos, os livros e as obras de arte preferidas do morador. A geometria ganhou destaque no ambiente, assim como a mesa Cavour, um tributo ao designer italiano Carlo Mollino.

o paisagista Alex Hanazaki assinou o Jardim Deca, um espaço de experiência e contemplação, no qual se destacou o espelho d´água revestido de seixos com nuances verde-esmeralda.

Toninho Noronha, em parceria de criação com o arquiteto Renato Andrade, resgatou sua já conhecida paleta de cinzas como base para compor a Sala de Jantar. Desta vez, o cinza veio associado a tons de azul e madeira, com uma grande mesa para reunir toda a família

Patrizia Genovese e Guilherme Longo, do 242 Studio, foram os responsáveis pelo projeto do Restaurante da CasaCor. A decoração do espaço de 400 m² fez um passeio ao passado, mais precisamente aos restaurantes franceses com décor retrô-chic, estilo que marcou o período entre os anos 1920 e 1950 na Europa. Na paleta, muito dourado e tons de rosa-pálido e verde-greenery

Do arquiteto Marcos Caracho, o Bar do Jardim exibiu geometria purista e da tecnologia industrial com acabamentos acolhedores.

Denise Barretto se inspirou nos elementos da Natureza, como a terra, a pedra e a madeira, para conceber o Espaço dos Convidados. Reunidos num único e amplo ambiente, o living com lareira e a cozinha gourmet estão sempre conectados ao jardim. Os modelos de sofá Natuzzi Herman, Ido e Marlene, acrescentaram um toque de luxo ao ambiente. O tapete é da Punto e Filo.

A Cozinha Industrial de Érica Salgueiro trouxe um visual urbano e descolado com a mistura de cores neutras, como o preto, cinza e marrom. Entre as boas ideias, estão as paredes revestidas com cimento queimado e a horta na ilha.

Um dos espaços da Casa Cosmopolita Cosentino, de Paola Ribeiro, que trabalhou com elementos que remetem a década de 1970 e usou brises pivotantes para acentuar a luz e o frescor naturais.

No Comments Yet

Leave a Reply

Your email address will not be published.

CONTATO

Av. Nadima Damha, nº 2.045
Jardim Yolanda
São José do Rio Preto | SP
17 3305.3721, 3305.3731,
3211.9860, 3235.1821
17 99627.0999 (Whatsapp)
comore@revistainterarq.com.br

Pautas
Sugestões enviar para redacao@comore.com.br