CUIDADOS ESPECIAIS

Clima frio e seco também exigem cuidados especiais com os olhos

No Brasil, a época mais fria do ano, que engloba boa parte do outono e o inverno, desperta muitos cuidados com a saúde. Muitas pessoas se lembram de hidratar a pele, mudar a alimentação para se proteger de doenças como resfriados, mas e os olhos? Eles também exigem atenção redobrada neste período. Veja 6 dicas importantes de como cuidar corretamente de sua visão:
1 – Dias nublados? Não se esqueça dos óculos de sol mesmo assim.
No inverno, o sol se esconde na maior parte do dia. E, quando sai, chega tímido… Por isso, é comum se esquecer de pegar os óculos de sol ao sair de casa. Mas, é importante ressaltar que o uso dos óculos de sol não é feito apenas para evitar a claridade, a principal função deles é proteger contra os raios ultravioleta (UVA e UVB). A ação deles nos olhos é cumulativa, ou seja, a exposição constante aos raios pode, com o tempo, trazer grandes prejuízos à visão.
2 – Higiene: mantenha seus olhos sempre limpos
Na maior parte do ano, o clima no Brasil é quente e as roupas de frio ficam guardadas por muito tempo nos armários, o que propicia a proliferação de agentes como ácaros, fungos e bactérias. Antes de usar aquela jaqueta ou roupa de lã que estava quietinha por muito tempo, lave e coloque no sol. O descuido pode desencadear uma conjuntivite alérgica, com muita coceira e irritação.
3 – Olhos secos? O uso de colírio pode ser uma saída.
A estações outono e inverno carregam com elas uma característica em comum: diminuição da umidade, chove menos e o clima fica seco rapidamente. Chega junto o vento, a fumaça das queimadas e a sensação de olho seco causando irritação, coceira e lacrimejamento. Para diminuir estes sintomas, o correto é procurar seu oftalmologista para que ele avalie se é o caso de indicar o uso de colírios que servem basicamente para lubrificar os olhos e trazer um alívio imediato. É importante ressaltar que é um erro grave automedicar-se *:*o colírio bom para seu amigo, pode não ser o ideal para você.
4 – Evite levar a mão aos olhos.
Com a falta de umidade, a proliferação de vírus fica maior. Eles podem estar escondidos em diversos lugares e podem chegar aos seus olhos por meio das mãos. Se uma pessoa com conjuntivite – que é uma doença com alto poder de infecção – tocar em uma maçaneta, logo depois você relar no mesmo lugar, certamente este vírus estará em suas mãos, e levá-las aos olhos podem facilitar a contaminação. Portanto, mantenha sempre as mãos higienizadas. Neste período, a conjuntivite viral se torna mais frequente e pode responder por aproximadamente 90% dos casos.
5 – Não coce o olho.
Em razão dos diversos fatores já citados, como o clima seco e o aumento de focos de fumaça, muitas vezes, os olhos começam a arder e um movimento natural, quase instintivo, é coçar os olhos. E isso, além do perigo de carregar vírus, expõe o globo ocular a um trauma constante e repetitivo, podendo ocasionar lesões graves. Para que o problema pare, é indicado o uso dos colírios corretos indicado pelo médico e soro fisiológico.
6 – Se preocupe com a alimentação.
Uma pesquisa publicada na American Journal Of Clinical Nutrition traz uma dica interessante para o aumento das lágrimas, que vão lubrificar com mais efetividade os seus olhos: aumentar o consumo de Ômega 3. Ele é encontrado em principalmente nos peixes e no abacate. Com maior lubrificação no globo ocular, as chances de irritação e coceira diminuem consideravelmente.

D’Olhos Hospital Dia, (17) 3201-9999, Av. Murchid Homsi, 2200 – São José do Rio Preto – SP, www.dolhos.com.br

ADQUIRA A REVISTA
No Comments Yet

Leave a Reply

Your email address will not be published.

CONTATO

Av. Nadima Damha, nº 2.045
Jardim Yolanda
São José do Rio Preto | SP
(17) 3235-1821, (17) 3211-9860,
(17) 3305-3721, (17) 3305-3731,
17 99627-0999 (Whatsapp)
comore@revistainterarq.com.br

Pautas
Sugestões enviar para redacao@comore.com.br